dezembro 30, 2009

A quietude no meio do caos


O que desejo para 2010? O que sempre estou buscando? Qual o anseio subjacente a todos os meus pensamentos? Saul Bellow (foto) tem a resposta:

Sinto que a arte tem a ver com a conquista da quietude no meio do caos. Uma quietude que caracteriza a prece, também, e o olho do ciclone. Deter a atenção em meio à distração.

Que eu consiga viver no olho do ciclone, centrado em meus pensamentos, desprezando tudo que é supérfluo, frívolo, vulgar. Que eu seja um trapista vivendo no século.

5 comentários:

dana paulinelli disse...

Belo, Rodrigo!
Que 2010 te seja um ano de Paz!
Abraço.

Rodrigo Gurgel disse...

Obrigado, Dana! Pra vc também um maravilhoso 2010!

Samara L. disse...

As mais perfeitas quietude, serenidade e sabedoria para esse 2010, meu amigo! Abraço apertado e beijo estalado!

Rodrigo Gurgel disse...

Pra vc também, minha querida Samara, tudo de bom! Grande beijo!

Pedrita disse...

realmente falar em quietude nessa época que as pessoas acham que quietude é improditividade é muito importante. não param pra ver uma árvore florida, pra não fazer nada, pensar na vida, ver um filho brincar. não sabem como a quietude é mágica. beijos, pedrita